Subscribe to web2feel.com
Subscribe to web2feel.com

COBERTURA CAMPEÃ DO FIM DE SEMANA

Postado por Thiago Raposo quarta-feira, 30 de julho de 2008

Campinas (25/07/2008) - Começamos mais uma cobertura campeã de fim de semana. Gostaria de lembrar a todos que este post é atualizado diversas vezes no decorrer das competições com: resultados, comentários, fotos, vídeos e tudo mais para levar a você o melhor da velocidade! Não deixem de passar aqui nos próximos 3 dias para ver tudo o que rolou no Brasil e no Mundo sobre 2 e 4 rodas. Abraços!


DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)
O alemão Christian Vietoris (foto) garantiu a pole para a etapa de Nurburgring. O piloto que representou a Alemanha em alguma corridas da A1GP na temporada passada, corre em busca de sua primeira vitória da Fórmula 3. ). “Finalmente consegui minha primeira pole na categoria. Com o primeiro jogo de pneus eu cometi um pequeno erro, mas com o segundo jogo e fiz uma volta muito boa. Agora eu quero vencer a prova”.
Ao seu lado sai o também alemão Nico Hülkenberg, quarto no campeonato e que já venceu duas vezes no ano (Itália – Alemanha).
O líder do campeonato, Edoardo Mortara, não foi bem e ficou com a vigésima primeira posição. O finlandês Mika Maki, piloto que este blog está dando uma atenção especial, sai da quinta posição.

PRIMEIRA CORRIDA
DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)


O alemão Nico Hülkenberg, piloto de testes da equipe Williams de Fórmula 1, venceu pela terceira vez nesta temporada. Na largada o piloto superou o pole, Christian Vietoris, e não mais deixou a ponta da corrida. Seu companheiro na equipe ART, Jules Bianchi, veio junto e garantiu a dobradinha da equipe. Completando o pódio, ficou o piloto Tom Dillmann da equipe Jo Zeller Racinga.
O finlandês Mika Mäki da equipe Mücke Motorsport chegou na quarta posição e com isto pulou para segundo na classificação do campeonato. O líder, Edoardo Mortara, abandonou e não pontuou. Amanhã será disputada a segunda corrida da etapa de Nürburgring


DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)
Será realizada neste fim de semana em Interlagos mais uma etapa da Porsche GT3 Cup. Neste ano tivemos apenas 3 vencedores: Constantino Júnior nas duas primeiras, Tom Valle da terceira e quarta e Miguel Paludo na duas últimas.
A classificação do campeonato até o momento está assim: 1) Miguel Paludo, 98 pontos; 2) Tom Valle, 83; 3) Clemente Lunardi, 66; 4) Beto Posses, 59; 5) Otávio Mesquita, 59; 6) Antônio Hermann, 50; 7) Constantino Júnior, 49; 8) Marcel Visconde, 49; 9) Marcelo Ometto, 42; 10) Ricardo Baptista, 40; 11) Maurizio Billi, 39; 12) Luís Zattar, 34; 13) Haroldo Pinto, 32; 14) Marcos Barros, 28; 15) Valter Rossete, 24; 16) Sérgio Ribas, 12; 17) Walter Salles, 10; 18) Danilo Fernandez, 10; 19) Henry Visconde, 10; 20) Adalberto Baptista, 6; 21) Guilherme Figueirôa, 5; 22) Omilton Visconde Jr., 4 pontos.

PRIMEIRA CORRIDA
DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)

A pole da primeira corrida ficou com Constantino Júnior que largou muito bem e conseguiu sustentar a primeira posição. Atrás dele, Ricardo Baptista ultrapassou Tom Valle e os dois começaram uma perseguição em busca da primeira posição e na segunda volta deram o bote juntos e deixaram Constantino na terceira posição. Baptista começou a abrir aproveitando-se da disputa de Valle e Constantino pela segunda posição. Porém, na sexta volta, Tom Valle rodou e deixou Constantino livre para tentar buscar Baptista e foi exatamente isto que o piloto fez. Os dois travaram uma bela briga e na penúltima volta Constantino deu o bote e seguiu firme rumo a vitória.
Em segundo ficou Ricardo Baptista, em terceiro Clemente Lunardi, em quarto Beto Posses e em quinto Marcelo Ometto.


SEGUNDA CORRIDA
DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)

A pole da segunda corrida ficou com Constantino Júnior com Ricardo Baptista ao seu lado. Clemente Lunardi que largou na terceira posição, saiu muito bem e quase pulou para ponta, mas Constatino segurou firme a posição. Na primeira volta aconteceu uma batida forte na entrada da reta oposta entre Marcel Visconde e Luis Zattar que provocou a entrada do safety car. O regulamento da categoria diz que a corrida tem uma duração de 25 minutos e devido à bandeira amarela na primeira volta e aos detritos na pista, a prova ficou parada por mais de 20 minutos. O diretor de prova resolveu contornar este item e passou a considerar 7 voltas depois da bandeira verde.
Na relargada, um belo duelo de Constantino e Lunardi, que passou bonito na entrada do 'S' e assumiu a ponta da corrida.
Enquanto isto, em terceiro vinha tranqüilo Ricardo Baptista. Otávio Mesquita em quarto sofria uma pressão muito grande de Miguel Paludo, líder do campeonato e aniversariante do dia, mas conseguiu sustentar a posição.
Constantino ultrapassou maravilhosamente Lunardi na junção, mas subiram a reta dos boxes lado a lado e Lunardi recuperou a posição. Lá atrás, Baptista, Mesquita e Paludo faziam um pega alucinante. Constantino tentou novamente no bico de pato e os dois pilotos fizeram o mergulho e a junção lado a lado, mas Lunardi manteve novamente a posição. Paludo passou Mesquita e foi à caça de Baptista. Enquanto isto Marcelo Ometto passou reto no 'S'. Na última volta Clementino fez uma manobra sensacional no bico de pato e venceu a corrida. Em segundo Lunardi, em terceiro Baptista, em quarto Miguel Paludo, em quinto Beto Posses e em sexto Otávio Mesquita.
A próxima etapa está marcada para o dia 30 de Agosto em Curitiba.


DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)
A PENSKE parece ter virado o jogo para cima da GANASSI e com isto o brasileiro Hélio Castroneves ganha um empurrão extra rumo ao título. Mas o brasileiro está tendo que engolir o seu companheiro de equipe, o australiano Ryan Briscoe. O piloto que além de vencer a última corrida, conquistou a pole para a etapa deste fim de semana no Canadá. Por outro lado, o seu rival direto na briga pelo título da temporada, o neozelandês Scott Dixon sai apenas na quarta posição, e Helinho tem nas mãos uma ótima oportunidade de diminuir a diferença para Dixon, que hoje é de 58 pontos a cinco provas para o fim da temporada.
Os outros brasileiros saem assim: Bruno Junqueira é o sétimo, Mario Moraes o décimo, Enrique Bernoldi o décimo primeiro, Vitor Meira o décimo sétimo e Jaime Câmara o vigésimo sétimo. Tony Kanaan larga na última posição porque trocou o motor de seu carro após a classificação.

DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)
O brasileiro Hélio Castroneves, que largou na pole, manteve a posição até que seu compatriota, Victor Meira bateu na barreira de pneus e a bandeira amarela foi acionada. Hélio e mais um monte de pilotos foram para os boxes, mas como sempre, alguns outros arriscaram uma estratégia diferente, dentre eles Marco Andretti e Tony Kanaan, ambos da equipe Andretti Green. Castroneves voltou então na terceira posição, logo atrás dos dois. Poucas voltas depois um nova bandeira amarela foi acionada, devido a suspenção quebrada do brasileiro Mario Moraes e de acidente com o japones Hideki Mutoh. Tony Kanaan, que correu com uma pintura diferente, foi para o pit e Castroneves assumiu a segunda posição. Na volta 33 a bandeira verde foi novamente acionada e Helinho passou por Marco Andretti e assumiu novamente a ponta da corrida. Neste momento, além dos dois pilotos na primeira posição, tinhamos Ryan Briscoe na terceira, Scott Dixon na quarta, Oriol Servia na quinta e Justin Wilson na sexta. Helinho passou e abriu, na volta 37 ele já tinha a bela diferença de 3,373 segundos para Andretti. Paul Tracy que retornou a categoria nesta etapa, ocupava a nona posição na volta 38. Também na volta 38, Ryan Briscoe ultrapassou Marco Andretti, que na volta 40 fez enfim sua parada nos boxes. Por fazer com bandeira verde, Andretti pagou um preço muito caro pois caiu para a vigésima posição e tomou uma volta do líder, Hélio Castroneves. O brasileiro continuava muito rápido naquele momento da corrida, e na volta 43 tinha uma diferença de 7.056 segundos para Briscoe. Na volta 47, metade da corrida, a situação dos brasileiros era está: Castroneves liderava, Bernoldi era o sétimo, Junqueira o décimo, Kanaan o décimo terceiro e Câmara o vigésimo primeiro. Moraes e Meira abandonaram. Um detalhe interessante: o piloto mais gordo e fora de forma da categoria, o canadense Paul Tracy, apareceu com o patrocínio da Subway, fast food conhecido pela comida saudável e light. Na volta 49 nova bandeira amarela: Townsend Bell entrou debaixo da barreira de pneus e abandonou a prova. Quase todos os pilotos entraram no boxe, mas Tony Kanaan arriscou uma estratégia diferente e não entrou. Com isto, o brasileiro assumiu a liderança da prova. Na saída dos boxes, o pneu do mexicano Mário Domingues escapou do carro e o piloto parou na pista, o que provocou uma bandeira amarela mais longa.
A bandeira verde foi acionada novamente na volta 56. Os outros pilotos que não pararam e ocupavam as primeiras posições no momento eram: AJ. Foyt IV, Buddy Rice e Ed Carpenter. O australiano Ryan Briscoe que estava na sexta posição rodou e caiu para a décima sétima posição. O piloto aproveitou e parou para reabastecer e tentar dar novamente o pulo do gato, como fez na última etapa. Scott Dixon que voltou em primeiro da turma que parou e Hélio Castoneves começaram a passar a turma da estratégia diferente. Uma nova bandeira amarela foi acionada porque o venezuelando Viso jogou Graham Rahal para fora da pista. Novamente se inverte as primeiras posições, com Kanaan & CIA parando e Dixon e Helinho indo para a liderança. Porém, o combustível da turma que assumia a liderança não era suficiente para ir até o fim, e eles começaram a fazer volta rápida atrás de volta rápida, para tentar abrir a maior distância possível e com isto parar e tentar brigar pela vitória. Acontece que devido ao elevado número de interrupções, a corrida terminou no tempo e não nas voltas e o combustível foi suficiente para ver Dixon vencer mais uma e disparar na liderança do campeonato. Castroneves foi o segundo, Justin Wilson o terceiro e Paul Tracy, num execenlente reinício de carreira, na quarta posição. Dentre os outros brasileiros, Kanaan foi o nono, Junqueira o décimo quarto, Bernoldi o décimo sexto, Meira que voltou a pista o décimo nono e Moraes, que também voltou a pista, o vigésimo. Câmara não completou. A próxima etapa será no dia 9 de agosto em Kentucky. A classificação do campeonato ficou assim:
1 Scott Dixon 505 pontos
2 Hélio Castroneves 440
3 Dan Wheldon 390
4 Tony Kanaan 387
5 Ryan Briscoe 324
6 Danica Patrick 296
15 Vitor Meira 243
20 Enrique Bernoldi 196
21 Bruno Junqueira 189
22 Mario Moraes 184
23 Jaime Câmara 126



DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)
A NASCAR inspecionou alguns motores após a última corrida, para procurar irregularidades. Parece que algo foi encontrado, principalmente nos da montadora japonesa Toyota e devido a isto foi introduzido mudanças nas regras.
Três Toyotas, três Chevrolets, dois Fords e dois Dodges foram analizados pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da NASCAR, na Carolina do Norte, e foi sinalizada a necessidade de mudanças nas regras.
A nova regra deverá causar uma perda de 10 a 20 cavalos. Algumas mudanças já serão colocadas em práticas neste fim de semana e as outras devem entrar no decorrer da competição.

DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)
Kyle Busch, supremo, venceu mais uma na Nationwide. Desta vez a vitória teve um gosto um pouco mais saboroso, pois os carros da Toyota foram acusados de só estar dominando o campeonato por estarem com motores de mais cavalos. A direção da NASCAR obrigou a fabricante japonesa a reduzir um pouco a potência de seus motores e mesmo assim não teve para ninguém.
O líder do campeonato, Clint Bowyer ficou apenas na décima oitava posição, mas por sorte, o seu rival direto na briga pelo título, Brad Keselowski ficou exatamente atrás dele, na décima nona. Outro grande nome da categoria, Joey Logano, terminou na oitava posição. Logano que parece ser um nome certo na Sprint Cup na próxima temporada. A próxima etapa da categoria será na próxima semana no lendário circuito Gilles Villeneuve, em Montreal no Canadá. A classificação do campeonato ficou assim, há treze provas para o encerramento da temporada:
1 Clint Bowyer 3216
2 Brad Keselowski 3043
3 Carl Edwards 3036
4 David Reutimann 2926
5 David Ragan 2885
6 Mike Bliss 2838
7 Kyle Busch 2828


SEGUNDA CORRIDA
DESTAQUE DE DOMINGO (27/07)

A vitória da segunda corrida ficou com inglês de 19 anos, Jon Lancaster. "Fantástico! Pontuar pela primeira vez na vida vencendo é muito bom! Eu estive rápido aqui em Nurburgring durante todo o fim de semana, mas foi preciso um trabalho muito duro por parte de todos da equipe na semana passada para conquistarmos juntos está vitória." disse Loncaster.
O alemão Nico Hülkenberg que venceu a primeira corrida, devido a inversão do grid, largou apenas na oitava posição. Mas o piloto que estava com o carro muito bem acertado, começou a ultrapassar quem estava a sua frente. Na volta 19 ele passou Monegasque Stefano, seis voltas mais tarde foi a vez do francês Tom Dillmann ser superado. O líder do campeonato, Edoardo Mortara não marcou ponto em nenhuma das etapas do fim de semana e viu sua diferença ser reduzida a um ponto por Hülkenberg. O finlandês Mika Mäki não pontuou.
A próxima etapa do campeonato acontece no fim de semana do dia 31 de Agosto em Brands Hatch. A classificação do campeonato ficou assim:
1 Mortara 40
2 Hülkenberg 39
3 Mäki 36
4 v.d. Zande 31
5 Bianchi 29
6 Vietoris 21


DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)

Além de ser um circuito regularmente utilizado pelas competições de turismo da Inglaterra, Brands Hatch é muito conhecida pelo número de pilotos que nasceram lá: James Thompson, Robert Huff e Andy Priaulx.
Thompson venceu quatro vezes no circuito, Huff venceu quanto ainda competia na BTCC e o campeão, Priaulx, obteve sua primeira vitória na categoria, ano passado no circuito.
Neste fim de semana as duas corridas serão transmitidas para o Brasil, e com três grandes pilotos correndo em casa, a emoção é garantida.

DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)
O brasileiro Augusto Farfus é o pole para a primeira corrida do WTCC que vai ser disputada amanhã. De quebra o brasileiro quebrou o recorde do circuito. Alain Menu fez um belo treino também e ficou apenas 0.002 do brasileiro. Gabriele Tarquini, líder do campeonato, sai da décima oitava posição.
Confira a lista dos dez primeiros:
1º. Augusto Farfus
2º. Alain Menu
3º. Robert Huff
4º. Andy Priaulx
5 º. Jorg Muller
6 º. Yvan Muller
7º. Nicola Larini
8º. Alessandro Zanardi
9º. Tom Coronel
10º. Robert Dahlgren

PRIMEIRA CORRIDA
DESTAQUE DE DOMINGO (27/07)

Terminou agora a pouco a primeira prova de Brands Hatch do WTCC. Havia muito expectativa de mais uma vitória brasileira, pois Augusto Farfus, o nosso representante na categoria largava na pole-position. Mas a esperança não passou da primeira volta. Os dois companheiros da equipe Chevrolet, Alain Menu e Nicola Larini detonaram com a corrida de Farfus. Menu que largou na segunda posição, veio disputando com o brasileiro a liderança, mas de forma suja tocou no piloto, fazendo que o mesmo perdesse o controle e depois deu um chega para lá. Com isto, Farfus perdeu algumas posições e quando tentava recuperar o equilibrio para seguir em frente, foi tocado novamente e posto para fora, nas barreira de pneu, pelo Larini.
Quem se aproveitou de tudo isto, foi o terceiro piloto da equipe Chevrolet, Robert Huff, que assumiu a liderança e sumiu na frente. Atrás dele vinha o alemão Jörg Müller.
Na volta 8, de 14 previstas, iniciou-se uma bela briga pela terceira posição entre Yvan Muller, Andy Priaulx, Menu e Alessandro Zanardi. Prialulx tentava de todas as formas a ultrapassagem, mas Muller resistiu bravamente.
Faltando duas voltas para o fim da corrida, o líder Huff teve um pneu furado e teve que parar para a troca. J. Müller agradeceu e partiu para a vitória. Y. Muller terminou em segundo e Priaulx em terceiro.
Com isto a classificação do campeonato ficou assim:
Y. Muller - 65
G. Tarquini - 60
A. Priaulx - 49
R. Rydell - 48
A segunda prova acontece daqui a pouco, às 09:15.


SEGUNDA CORRIDA
DESTAQUE DE DOMINGO (27/07)

Sensacional a corrida do brasileiro Augusto Farfus. Depois do "crime" cometido pelos pilotos da Chevrolet na primeira corrida contra o piloto, ele teve que largar apenas da vigésima quarta posição no grid. Mas ele não se deixou abalar, "colocou a faca nos dentes" e fez uma belíssima prova de recuperação. Veio escalando todo mundo e terminou numa fantástica sexta posição. O vencedor foi um dos que colocou o brasileiro para fora na primeira corrida, o francês Alain Menu. Completaram o pódio o espanhol Félix Porteiro e o italiano Alessandro Zanardi. A próxima corrida do WTCC vai ser no dia 31 de Agosto em Oschersleben na Alemanha, com promessa do canal Sportv de transmissão. A classificação do campeonato após a etapa inglesa ficou assim:
1- Y. Muller - 65
2- G. Tarquini - 64
3- A. Priaulx - 49
4- R. Rydell - 48
5- J. Müller - 43
10- A. Farfus - 30


DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)
O duelo entre Audi e Mercedes acabou empatado depois do primeiro dia de testes para a etapa de Nurburgring. No primeiro a Audi levou a melhor com o dinamarquês Tom Kristensen. Já no segundo, foi a vez do canadense da Mercedes, Bruno Spengler marcar a melhor marca do treino e do dia. O líder do campeonato, Timo Scheider ficou com o segundo tempo. Ralf Schumacher fez um bom treino e conseguiu a sexta posição.
A categoria que já utiliza o diesel e bioetanol, anunciou que para o ano que vem irão utilizar a segunda geração do biocombustível, que não utiliza produtos alimentícios, apenas o que é descartado.

DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)
O dinamarquês Tom Kristensen da Audi vai largar na pole da sétima corrida da temporada. O piloto ganhou este direito por ter liderado a primeira qualificação, pois quando iria ser realizda a segunda, que é a que valia, uma forte chuva caiu sobre o circuito e não foi possivel os carros saírem da pista. Foi a sexta pole do piloto na categoria. Em segundo ficou outro piloto da Audi, Mike Rockenfeller, que repete sua melhor posição de largada na categoria. O alemão Martin Tomczyk da Audi sai na terceira posição.
Devido a este contratempo, algumas surpresas. Ralf Schumacher sai da sétima posição e o líder do campeonato, Timo Scheider apenas na nona.

DESTAQUE DE DOMINGO (27/07)
A chuva parece mesmo ser a receita para dar uma dose extra de emoção ao automobilismo (com exceção é claro dos ovais, onde a chuva só serve para atrapalhar!). A DTM que estava sendo caracterizada pela falta de competitividade entre seus pilotos, teve uma etapa super movimentada neste Domingo em Nurburgring, grande parte é claro devido aos pingos que caiu no circuito.
Para se ter uma idéia, não foi possível se ter qualificação para a prova no Sábado, tamanho a intensidade da chuva. Na volta de aquecimento dos pneus na corrida, três pilotos resolveram arriscar e entraram antes da largada para fazer a troca de pneu e com isto tiveram que largar dos boxes. Dentre estes três pilotos, o atual campeão Mattias Ekström.
Na largada, o piloto de testes da equipe Mclaren, Gary Paffett pulou na frente seguido de Paul di Resta e Bernd Schneider. O pole da corrida, Tom Kristensen, rodou e parou na caixa de brita. Paffett perdeu a posição para Di Resta e Scheneider no meio da corrida. Todos estavam com pneus de pista seca quando começou a garoar mais forte. Di Resta parou para trocar os pneus, mas Scheneider arriscou e permaneceu na pista. No fim, Di Resta veio voando, tirando 5 segundos por volta,mas não foram suficientes. Foi a primeira vitória de Scheneider neste ano. Jamie Green, outro piloto da Mercedes, fechou o pódio com a terceira posição. A próxima etapa acontece no dia 31 de Agosto na Inglaterra. Veja como ficou a classificação do campeonato:
1 Scheider 44
2 Green 40
3 Ekström 38
4 Di Resta 37
5 Spengler 28
6 Tomczyk 22
7 Schneider 21
8 Kristensen 20
9 Paffett 7
10 Winkelhock 6


DESTAQUE DE SEXTA-FEIRA (25/07)
Greg Biffle foi o mais rápidos nos treinos para a etapa de Indianápolis. O líder do campeonato, Kyle Busch, não foi nada bem e ficou apenas na vigésima posição. Porém, já vimos muitas vezes neste ano o piloto saindo de trás e não gastando mais que algumas voltas para chegar no pelotão da frente e se amanhã na qualificação ele repetir o desempenho, mesmo assim ele será um candidato à vitória. Se o cenário permanecer assim, seria uma bela oportunidade para os pilotos que não estão no grupo do play-off fazer bonito, já que os líderes sairiam lá de trás. O vice-líder, Dale Earnhardt Jt. fez a vigésima terceira marca do dia.O terceiro do campeonato, Jeff Burton a vigésima segunda. O quarto, Carl Edwards, apenas a décima quinta. O quinto, Jimmie Johnson, a décima oitava e Jeff Gordon, que ocupa a sexta posição, apenas a vigésima primeira. Chance para a galera do fundo tirar a diferença caso a qualificação termine do mesmo jeito.

DESTAQUE DE SÁBADO (26/07)
Os líderes do campeonato melhoraram um pouco o cenário que se viu ontem no treino, mas ainda não estão em tão boa situação. O atual Jimmie Johnson (foto) marcou a pole para etapa de Indianápolis. O líder do campeonato, Kyle Busch, marcou apenas o décimo nono tempo. O colombiano, Juan Pablo Montoya, que ainda sonha com uma vaga nos play-offs, sai na décima terceira posição.
Após uma semana de folga, os pilotos da categoria entram numa maratona de dezessete corridas até que se saiba quem será o grande campeão do ano! Os quatro favoritos do blog são: Kyle Busch, Dale Earnhardt Jr., Carl Edwards e Kasey Kahne.
A prova aconte amanhã com transmissão ao vivo do Speed Channel e do Bandsports.

DESTAQUE DE DOMINGO (27/07)
Prova bastante conturbada na NASCAR. A exemplo do que aconteceu com a Fórmula 1 em 2004, os pneus não aguentaram o asfalto do circuito americano e vários problemas acontecerem. Por precaução, a direção da prova começou a acionar a bandeira amarela a cada 10/15 voltas. Foram 11 paralização em 160 voltas!
Jimiie Johnson manteve a ponta na largada, Montoya que largou em décimo terceiro saiu muito bem e já na terceira volta estava na sétima posição. A primeira bandeira amarela aconteceu na quarta volta quando Michael Waltrip rodou e acertou Paul Menard, com isso alguns pilotos resolveram entrar nos boxes, dentre eles Dale Earnhardt Jr. A bandeira verde foi acionada na décima volta, mas já na décima quarta, Kevin Harwick e Kurt busch provocaram a segunda bandeira amarela do dia. Os líderes vieram para os boxes e os pilotos que haviam parado durante a primeira bandeira amarela ficaram na pista e deram o bote. Dale Jr., que era o líder, perdeu a posição para Jeff Gordon na relargada. Na vigésima sétima volta, Dale com problemas no carro parou nos boxes e tomou uma volta dos líderes. Montoya fazia uma bela corrida, na trigésima volta estava em quinto, mas teve problemas com os pneus e perdeu várias posições.
A direção da prova resolveu acionar a bandeira amarela para que as equipes avaliassem seus pneus. Kyle Busch pulou para frente após os pits, mas Jeff Gordon reassumiu a liderança quando a bandeira verde foi agitada novamente. Carl Edwards, que vinha em segundo, também teve problemas com os pneus e Matt Kenseth estourou seu pneu e quebrou a carenagem, o que provocou outra bandeira amarela.
Quando a bandeira verde voltou, Kyle Busch assumiu a ponta, mas oito voltas depois, Jimmie Johnson voltou para a liderança. Kyle foi mais uma vítima dos pneus, o que lhe causou perda de algumas posições. Outra bandeira amarela foi dada na volta sessenta e cinco e A.J. Allmendinger tornou-se ponteiro após as paradas nos boxes. Na volta setenta, com bandeira verde, Dale Jr ocupava a trigésima quinta posição. Na volta setenta e cinco, Jimmie Johnson reassumiu mais uma vez a primeira posição, enquanto Dale ganhou quatro posições. Sete voltas a mais, em bandeira amarela, Dale já era o vigésimo quinto colocado. A bandeira verde foi agitada na volta oitenta e seis, com Truex jr. na frente e Dale Earnhardt Jr. uma posição à frente. Enquanto Carl Erdwards assumia a liderança na volta seguinte, Dale ganhava mais quatro lugares. Outra bandeira amarela foi acionada na volta noventa e sete e Dale já ocupava a décima terceira posição. Após sua parada nos boxes, ele voltou em décimo quinto. A bandeira verde voltou na centésima quinta volta e quando a verde foi acionada a amarela foi imediatamente acionada pois Brian Vickers teve problemas.
A relargada aconteceu com Jeff Burton na liderança, a qual perdeu pra Jimmie Johnson duas voltas à frente. Na centésima vigésima primeira volta, outra bandeira amarela e Denny Hamlin na ponteira e Dale Jr. na décima primeira posição. A maratona de amarelas seguiu o mesmo ritmo até que depois da última, Johnson e Edwards travaram uma bela disputa e no fim deu o que todos esperavam, Johnson com a vitória. Dale Earnhardt Jr. terminou na décima segunda posição, Kyle Busch na décima quinta e Montoya na trigésima nona. A próxima etapa será no próximo Domingo em Pocono. A classificação do campeonato ficou assim (lembrando que apenas os 12 primeiros vão se classificar para os play-offs):
1 Kyle Busch 3004
2 Dale Earnhardt Jr. 2751
3 Jeff Burton 2733
4 Jimmie Johnson 2689
5 Carl Edwards 2684
6 Jeff Gordon 2539
7 Greg Biffle 2460
8 Denny Hamlin 2453
9 Kasey Kahne 2441
10 Tony Stewart 2399
11 Matt Kenseth 2366
12 Clint Bowyer 2362
13 Kevin Harvick 2360
14 David Ragan 2306
15 Brian Vickers 2230

Calendário

Videoteca

Twitter


Postagens populares

Newsletters