Subscribe to web2feel.com
Subscribe to web2feel.com

Buemi, o melhor estreante de 2009?

Postado por Gisele Raposo segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Campinas – A temporada de 2009 para a Fórmula 1 será marcada por uma drástica diminuição no número de estreantes. Se a Toro Rosso confirmar o suíço Sébastien Buemi (e deixar a outra vaga entre Takuma Sato ou Sébastien Bourdais) e se ninguém comprar a Honda, esta será a única estréia do ano. Claro que, se alguém se prontificar a comprar a equipe japonesa, mais duas vagas surgirão e há a chance de mais algum contrato novo vir em conseqüência.
Se traçarmos um comparativo entre esta temporada e as de 1989 e 1999 podemos observar uma situação bem diferente. Há dez anos tínhamos onze equipes na pista e, entre os 24 pilotos a competir no decorrer do ano, contávamos com quatro estréias: Marc Gené, na Minardi, Pedro de la Rosa, na Arrows, Ricardo Zonta, na BAR e Stephane Sarrazin que substituiu Luca Badoer no GP do Brasil pela Minardi.
Na temporada de 1989, eram tantos times e tantos pilotos que nem todos conseguiam se classificar para as provas, mas isso não impediu que 13 novos competidores surgissem na Fórmula 1. Destes, apenas um, o francês Olivier Grouillard conseguiu competir nas dezesseis provas do ano (embora tenha completado apenas cinco delas). Já o italiano Enrico Bertaggia e o alemão Joachim Winkelhock sequer conseguiram entrar no grid durante toda a temporada.
A média de idade entre os pilotos também caiu bastante nas últimas décadas; em 1989 girava em torno de 29 anos, sendo que Rene Arnoux era o mais velho, correndo aos 40 anos (e se aposentou no fim desta temporada). Dez anos depois, a média caiu relativamente pouco, passou a ser de 28 anos e 5 meses, sendo que Damon Hill garantiu a idade mais alta (com 38 anos).
A temporada de 2009 traz pilotos 1 ano e 6 meses mais jovens com relação a de 99. Exceto por pilotos como Trulli, Fisichella, Heidfeld e Webber que já passaram a ‘casa dos trinta’, os demais são ainda bastante jovens, o que pode ser outro fator que colabora para a baixa renovação para a próxima temporada.
Fica uma dúvida no ar: como será a temporada de 2019 com a tendência da diminuição no número de equipes e a chegada de cada vez mais jovens no circo da Fórmula 1?

2 comentários

  1. R2K Says:
  2. : )

     
  3. Acho que a história da F1 não é contínua, mas circular: posso estar enganado, mas a única estréia do ano de 1969 foi John Miles. Isso sem contar os free-lancers que pipocavam em GPs da África do Sul, Canadá e EUA.

    Ah, sim, mais uma prova da circularidade: os grids em 69 eram mais enxutos do que os atuais. Algumas provas tiveram largadas com 13 carros.

     

Calendário

Videoteca

Twitter


Postagens populares

Newsletters