Subscribe to web2feel.com
Subscribe to web2feel.com

INDY - Prova caótica em New Hampshire

Postado por Thiago Raposo domingo, 14 de agosto de 2011

A prova de New Hampshire hoje teve de tudo. Carro batendo, carro capotando, chuva, pista seca, chuva novamente e piloto mostrando o dedo para a direção de prova. E depois de tudo isto, a vitória ficou com Ryan Hunter-Reay da equipe Andretti, que se livrou de tanta bagunça. Na disputa do campeonato, Franchitti foi tocado por Sato e abandonou e Power bateu no fim, quando a direção de prova decidiu relargar com a pista molhada e a felicidade dele foi tanta, que não pensou duas vezes em mostrar o dedo para a direção de prova.

Mas vamos para o começo: Dario Franchitti manteve a ponta na largada seguido de Oriol Servia e logo aconteceu um acidente envolvendo Mike Conway e Graham Rahal e a bandeira amarela foi logo acionada. Na relargada, foi a vez do brasileiro Hélio Castroneves ter problemas, rodar e com isto outro amarela foi acionada, deixando o começo bem amarrado. Na volta 13 a prova recomeçou novamente e Franchitti sustentou a ponto novamente. Tomas Schekter ganhou várias posições depois da bandeira verde, chegando a quarta colocação.

Tony Kanaan ocupava uma bela sétima colocação no início da prova, Victor Meira em 16º e a Bia na 19ª. Na volta 70, começaram as paradas com bandeira verde e James Hindcliffe foi o primeiro a parar. Algumas voltas depois foi dada a bandeira amarela por causa da chuva. Depois de quase 20 minutos esperando secar, a prova recomeçou, na volta 106. Na volta 111 aconteceu outra bandeira amarela e o carro do brasileiro Tony Kanaan acabou capotando. "Estou feliz por não ter me machucado, mas esse acidente foi totalmente desnecessário", disse o piloto após a prova.

Na relargada Takuma Sato acabou batendo no Dario Franchitti, líder da prova, que rodou e bateu e JR Hildebrand acabou sendo envolvido. Outra bandeira verde na volta 126 com Ryan Hunter-Reay na liderança da prova. Daí aconteceu outro incidente, mas se a necessidade da bandeira amarela. Alex Tagliani parou nos pits com o carro pegando fogo e tiveram que jogar muita água em cima para apagar as chamas. Os carros pararam novamente com bandeira verde e Will Power ficou mais tempo na pista, liderando algumas voltas.


Quando se aproximava do fim, nova bandeira amarela por causa de chuva. A corrida ficou mais um tempo parada, mas o diretor de prova resolveu dar a tal bandeira verde. Os pilotos diziam no rádio que ainda estava molhada, mas não adiantou. Assim que a bandeira verde foi acionada e os pilotos pisaram mais forte, a bagunça aconteceu. Danica Patrick foi a primeira a rodar e atrás dela mais uns tantos rodaram e acabaram batendo, dentre eles, Will Power, que luta pelo título da temporada. Resultado: amarela de novo e prova encerrada e foi considerado o resultado antes da relargada.

Dos brasileiros que terminaram, Vitor Meira terminou na 10 colocação e a Bia Figueiredo na 14ª. "não entendi a direção de prova decidir pela relargada quando ainda estava chuviscando e os pilotos estavam dizendo que não dava para correr”, disse a nossa piloto após a prova. "Foi um erro da parte dos comissários e a única coisa certa e a mais justa a fazer é considerar a ordem da corrida antes do reinício", declarou Bernhardt, diretor de prova.

1 Ryan Hunter-Reay
2 Oriol Servia
3 Scott Dixon
4 James Hinchcliffe
5 Will Power
6 Danica Patrick
7 Takuma Sato
8 Ryan Briscoe
9 Charlie Kimball
10 Vitor Meira
11 Ed Carpenter
12 EJ Viso
13 Alex Lloyd
14 Ana Beatriz
15 Sebastian Saavedra
16 Simona de Silvestro
17 Helio Castroneves
18 James Jakes
19 Alex Tagliani
20 Dario Franchitti
21 JR Hildebrand
22 Tony Kanaan
23 Tomas Schekter
24 Marco Andretti
25 Mike Conway
26 Graham Rahal
27 Pippa Mann

Calendário

Videoteca

Twitter


Postagens populares

Newsletters