Subscribe to web2feel.com
Subscribe to web2feel.com

Indy: Dixon vence e Franchitti se complica no campeonato

Postado por Thiago Raposo domingo, 18 de setembro de 2011


Campinas -  E nesta madrugada de domingo foi realizada na pista de Motegi, no Japão, a antepenúltima etapa da temporada 2011 da Fórmula Indy. E a briga pelo campeonato deu uma movimentada, pois Dario Franchitti acabou se envolvendo num toque na prova e terminou no pelotão intermediário, permitindo assim a Will Power abrir uma bela vantagem na liderança. Nem aí para os dois, estava o neozelandês Scott Dixon, que largou na pole e de ponta a ponta garantiu a vitória da prova japonesa.

Na largada, Dixon sustentou a posição, bastante pressionado por Power. O brasileiro Hélio Castroneves, que largou na sexta posição, acabou escapando na segunda curva e caiu para 21º. O japonês Hideki Mutoh, numa estratégia diferente, parou logo de cara e logo em seguida, parou o Tony Kanaan e a Bia Figueiredo. Charlie Kimbal, que largou em sétimo e pulou para quarta colocação, acabou superado tanto por Ryan Briscoe quanto para Dario Franchitti ainda nas dez primeiras voltas e caiu para sexto.

Na volta 19, João Paulo de Oliveira foi para cima de Takuma Sato na briga pela 10ª posição, mas os dois acabaram de enroscando e perderam várias posições. Na volta seguinte, os líderes começaram a parar nos pits. O brasileiro acabou encostando o carro pouco depois e abandonou a prova e a bandeira amarela foi acionado para tirar o carro dele. Na 26, a prova recomeçou e Dario Franchitti acabou se tocando com Ryan Briscoe a novamente a amarela foi acionada. Franchitti conseguiu voltar, depois de perder várias posições e Briscoe ficou parado. O escocês teve que parar para trocar o bico e o australiano teve o carro rebocado até os pits e voltou.

Na 29, a prova recomeçou e o Dixon manteve a ponta novamente com o Power colado atrás. Na 43, começou outra sessão de pits com bandeira verde, a última da prova para todos os pilotos e Franchitti foi um dos que parou de cara. Kanaan, na hora da parada, excedeu o limite de velocidade nos pis e teve que parar para pagar um drive-through. Faltado 9 voltas, Ryan Hunter-Reay que estava na oitava colocação, rodou e parou na brita, provocando nova bandeira amarela. A verde seria dada faltando três voltas, mas os carros não se alinharam corretamente e a direção de prova manteve a amarela.

Na volta seguinte a prova recomeçou e Dixon manteve a ponta e mais atrás os dois pilotos da equipe KV, Takuma Sato e EJ Viso, se tocaram e acabaram escapando da pista. O brasileiro Vitor Meira acabou envolvido também no acidente. No fim, Dixon confirmou a vitória com Power em segundo e o Franchitti terminou apenas na nona colocação.

Confira abaixo o resultado final da prova:


Calendário

Videoteca

Twitter


Postagens populares

Newsletters